• 11 3841-9377
  • contato@saogermanooncologia.com.br
Ceias de fim de ano: O que comer ou evitar durante o tratamento

Ceias de fim de ano: O que comer ou evitar durante o tratamento

23 dez 2019

Tão tradicionais quanto as confraternizações de final de ano são os alimentos típicos do período ricos em carboidratos, gorduras e álcool. Nesses encontros e celebrações, os pacientes com câncer precisam tomar alguns cuidados. Afinal, ninguém quer enjoos, mal estar e, sobretudo, impactar o tratamento negativamente. Veja quais alimentos escolher e quais evitar durante as ceias de final de ano.

 

Alimentos leves e de fácil digestão auxiliam o equilíbrio nutricional, além de evitar ânsias e vômitos. Pessoas com olfato ou estômago mais sensíveis podem se beneficiar com picolés, raspadinhas e alimentos gelados. Eles tendem a amenizar esse desconforto, além de aliviar a sensação de boca seca. Mas essas não são as únicas dicas. Confira outras sugestões práticas:

 

– Entrada: Saladas coloridas com legumes e verduras protegem e fortalecem as defesas do corpo. Além disso, trazem frescor aos pratos nesses dias de temperatura elevada.
– Prato Principal: Carnes magras, como peixe, aves (sem pele) ou lombo suíno grelhados ou assados são indicados.
– Temperos: Há diversas opções frescas e naturais em feiras e supermercados. Mais do que conferir aroma e sabor, muitas têm propriedades digestivas, antissépticas, anti-inflamatórias.
– Sobremesa: Além de gostosas, as frutas frescas ajudam a manter a hidratação corporal e bom funcionamento intestinal.
– Bebidas: Abuse dos sucos de frutas naturais. Eles são ricos em vitaminas essenciais ao organismo.

 

Ainda que muito apreciados, alimentos gordurosos, embutidos, processados, refrigerantes e bebidas alcóolicas podem gerar desconforto em meio ao tratamento. São itens com baixo valor nutritivo, exigem maior esforço do corpo para digestão e não contribuem para o reforço das defesas naturais do organismo.

 

Aqui no nosso site, há outras dicas sobre alimentação: como valorizar pratos, sabores e formas criativas de driblar possíveis efeitos colaterais de algumas medicações. Para conferir, clique aqui.

 

Fonte: Inca e livro Comida que Cuida (Texto: Cris Ramalho. Consultoria: oncologista Ricardo Caponero e Edmundo Vasconcelos; nutricionistas Luciene Assaf de Matos, Monica Macedo dos Santos, Tatiana de Oliveira e Ilana Elman. Colaboração: Maira Caleffi, Sima Ferman, Vicente Odoni Filho, Daniela Kappes Petrocchi)

Convênios
Convênios
Convênios
Convênios
Convênios
Convênios
Convênios
Convênios
Convênios
Convênios
Convênios
Convênios
Convênios
Convênios
Convênios
Convênios
Convênios
Convênios
Convênios
Convênios
Convênios